Audição em Artes Performativas para pessoas com Deficiência! Alerta á Comunicação Social!

“Formação de introdução às artes performativas para artistas com deficiência.

Direção artística de Diana Bastos Niepce.
Dia 18 janeiro 2020 das 10h às 12h
Biblioteca de Marvila em Lisboa
Formação Gratuita mediante seleção nas audições

Processo de selecção:


Formação

A formação tem a duração de 8 meses, compreendidos entre Janeiro e Outubro 2020 em formato pós-laboral, três vezes por semana. Inclui a apresentação de um espetáculo com data a definir, entre 2 e 11 de outubro 2020.

Esta formação procura criar oportunidade de formar artistas com deficiência numa abordagem artística emergente a partir da exploração de novas metodologias.

Ficha técnica:
Direção artística: Diana Bastos Niepce
Formadores: Diana Bastos Niepce, Carlota Lagido, Mariana Tengner Barros, Tiago Vieira, Bernardo Chatillon, Bruno Humberto e Rui Paiva, Carlos Oliveira, Liliane Viegas, Rafael Alvarez, Rui Catalão, Teresa Silva, Ruben Saints.
Produção: PI
Apoio: Biblioteca de Marvila/Câmara Municipal de Lisboa, Fundação GDA”

          Hoje submeti-me a uma audicão de artes performativas com pessoas portadoras de deficiência, serem escolhidas para uma formacão intensa de 8 meses e espectáculo no fim em contexto de mercado de trabalho. Em 35 anos, foi a primeira vez que fiz uma audição tão especifica e direcionada para artistas com deficiência. Foi absolutamente fantástico!
          Fui ver e participar nesta audição, que para mim era um acontecimento! Nunca tinha participado em nada semelhante. Fiz vários castings para televisão e cinema e até um ou outro para teatro, mas nada que se comparasse! Todo um trabalho de exercícios no chão. Entre os participantes, estão pessoas que gostam de ser ativos e de palco. Pessoas com deficiências, que vão da cegueira, ambliopes e motores. Esta audição foi dirigida pela Diana Bastos Niepce, bailarina que devido a um acidente grave ficou paraplégica, auxiliada por 2 bailarinos, Miguel e Bruno, para que tudo pudesse correr como o previsto. 

          É um grande desafio para quem for selecionado. Podem sempre usar todos os ensinamentos para qualquer projeto em teatro, mas nnca com espectativas altas para o mercado de trabalho, já que isso não existe ou a existir, será sempre por quem ajuda e apoia os artistas deficientes. Eu estou no mercado de trabalho há cerca de 30 anos e são muito poucas as oportunidades, que tenho tido, por isso é que não sou conhecido.

          Todos os atores, devem adquir conhecimentos em várias formações, para que possam melhor desempenhar as suas personagens em qualquer projeto. Será sempre útil registar em video, as provas e o espetáculo final, não só para portfólio, mas para recordação.

          É preciso alertar e despertar consciências em encenadores, produtores e realizadores, quer sejam de televisão ou cinema e principalmente os jornalistas em geral, para darem mais visibilidade, apoio, irem ás ante-estreias, porque nós bem merecemos todo o tipo de público e de dar entrevistas nas vossas revistas e jornais, que todos possam conhecer e acompanhar as carreiras artisticas, dando a oportunidade de terem o devido reconhecimento, valor, talento e dedicação!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s